REBELDE NETFLIX É NOSTALGICO, DIFERENTE E FOFO

Fazer uma versão de Rebelde pode ser um erro catastrófico, já que a versão Mexicana alcançou feitos que só um grupo icônico pode realizar, mas mesmo assim a Netflix apostou na série.

Com oito episódios, a plataforma de streaming conseguiu fazer o que nenhuma outra versão que veio depois do fenômeno RBD fez: inserir o passado e presente no mesmo universo.
Porque não estamos falando de uma nova versão, mesma narrativa, tudo do zero. O Rebelde da Netflix vem do mesmo ambiente que o grande RBD e inclusive com menções dentro da série sobre o grupo que revolucionou o pop mexicano nos anos 2000 (o que é bem legal).
Entre personagens com o mesmo sobrenome, a mesma escola que estudavam, um mural em homenagem aos grandes seis integrantes e até mesmo personagens da novela de 2004 que já conhecemos, a série conseguiu confortar o coração dos fãs de RBD que sempre ficam apreensivos com uma nova versão e ao mesmo tempo conseguiu trazer uma narrativa para si própria, reciclando um plot da original - o que insere ainda mais eles no mesmo universo.


Quem ai não lembra como A Seita na novela mexicana era o cão? 😂 Ver eles lidando com esse mesmo dilema na Netflix, anos depois, dentro do Elite Way School, foi nostálgico e divertido.
E a série tem seus pontos fortes e personagens queridos: MJ e Dixon eu amo. Jana e Sebastian são shippaveis. Andi e Emília também (e que máximo ver uma atriz brasileira na série né), e o Luka apesar de insuportável me rendeu boas risadas. Um sexteto de peso também. E com ótimos momentos durante a série.
E ótimos covers que eu baixei e tudo.
Achei uma série super fofa. Foram oito episódios fáceis de maratonar e o suficiente para mostrar ao que veio. Com segunda temporada confirmada, garanto que vou assistir.
Nem sempre a Netflix acerta, mas pegar um fenômeno mundial e fazer uma versão que agradasse os fãs mesmo com tanta resistência? Bola dentro!

Comentários